6 sinais de que você está apaixonado, explicados pela ciência



Devaneios


De acordo com artigo publicado no periódico Journal of Personality and Social Psychology, as pessoas apaixonadas se concentram em eventos e objetos que despertam lembranças da pessoa, e protagonizam devaneios rápidos e frequentes acerca dos momentos e das memórias compartilhadas.


Já uma pesquisa publicada em 2013 na revista Motivation and Emotion sugere que estar apaixonado impede que as pessoas se concentrem em outras informações. A ideia é que essa atenção focada resulta de níveis elevados de dopamina central, bem como de um pico na norepinefrina central, uma substância química associada ao aumento da memória na presença de novos estímulos.


Vício


Enquanto isso, um artigo publicado na revista Philosophy, Psychiatry and Psychology sugere que, quando pessoas apaixonadas veem fotos daquela pessoa especial, isso ativa as mesmas regiões do cérebro que são ativadas quando se usa uma droga. Isso quer dizer que estar apaixonado é uma forma de vício e quando isso é tirado, pode haver recaídas.


Pensamentos intrusivos


As pessoas apaixonadas passam, em média, mais de 85% de seu dia pensando na pessoa amada, o que pode ser resultado da diminuição dos níveis de serotonina central no cérebro, uma condição que já foi associada ao comportamento obsessivo anteriormente.


Empatia


As pessoas apaixonadas geralmente despertam um senso de empatia em relação ao seu amado, sentindo a dor do outro como se fosse sua. Os cientistas descobriram padrões significativos na atividade cerebral de pessoas que estavam apaixonadas: seus neurônios-espelho, que estão ligados a sentimentos de empatia, eram mais ativos, principalmente em um relacionamento amoroso de longo prazo.


Interesses alinhados


Além disso, estar apaixonado pode resultar em mudanças nas prioridades diárias para se alinhar com as da pessoa amada. Segundo um estudo apresentado na conferência Being Human, pessoas com personalidades dominantes em testosterona (competitivas e emocionalmente contidas) são frequentemente atraídas por parceiros com personalidades ligadas a altos níveis de estrogênio e oxitocina (pessoas que tendem a ser empáticas, carinhosas e sociáveis).


Possessividade


Outro sinal de que você está apaixonado por alguém é o sentimento de possessividade. De acordo com o Indian Journal of Endocrinology and Metabolism, a oxitocina é liberada durante a atividade sexual. Esse hormônio cria laços sociais e desenvolve a confiança, além de ser responsável pelo desejo e fazendo que o pretendente rejeite outras pessoas. Esse comportamento evoluiu como uma necessidade biológica, permitindo que as pessoas em relacionamentos românticos concentrassem a energia de acasalamento em um indivíduo em particular.